16 de junho de 2012

O significado da palavra hóstia




Hóstia: O que a palavra lhe sugere?

Os cristãos adotaram a palavra hóstia para referir-se ao Cordeiro

Certa vez, pensando sobre o "Sacramento da Caridade", me fiz a seguinte pergunta: Por que será que costumamos associar "eucaristia" com "hóstia".

Fala-se em adorar a hóstia, ajoelhar-se diante da hóstia, levar a hóstia em procissão (na festa de Corpus Christi), guardar a hóstia... Uma criança chegou certa vez para a catequista e perguntou: "Tia, quanto tempo falta para eu tomar a hóstia?" (Referia-se à primeira comunhão).
Tive então a idéia de ir atrás da origem da palavra "hóstia". Corri para um dicionário (aliás, vários), e me dei conta que esta palavra vem do latim. Descobri que, em latim, "hóstia" é praticamente sinônimo de "vítima". Ao animal sacrificado em honra dos deuses, à vítima oferecida em sacrifício à divindade, os romanos (que falavam latim) chamavam de "hóstia". Ao soldado tombado na guerra vítima da agressão inimiga, defendendo o imperador e a pátria, chamavam de "hóstia". Ligada à palavra "hóstia" está a palavra latina "hóstis", que significa: "o inimigo". Daí vem a palavra "hostil" (agressivo, ameaçador, inimigo), "hostilizar" (agredir, provocar, ameaçar). E a vítima fatal de uma agressão, por conseguinte, é uma "hóstia".




Então, aconteceu o seguinte: O cristianismo, ao entrar em contato com a cultura latina, agregou no seu linguajar teológico e litúrgico a palavra "hóstia", exatamente para referir-se à maior "vítima" fatal da agressão humana: Cristo morto e ressuscitado.
Os cristãos adotaram a palavra "hóstia" para referir-se ao Cordeiro imolado (vitimado) e, ao mesmo tempo ressuscitado, presente no memorial eucarístico.
A palavra "hóstia" passa, pois, a significar a realidade que Cristo mesmo mostrou naquela ceia derradeira: "Isto é o meu corpo entregue... o meu sangue derramado". O pão consagrado, portanto, é uma "hóstia", aliás, a "hóstia" verdadeira, isto é, o próprio Corpo do ressuscitado, uma vez mortalmente agredido pela maldade humana, e agora vivo entre nós feito pão e vinho, entregue para ser comida e bebida: Tomai e comei..., tomai e bebei...
Infelizmente, com o correr dos tempos, perdeu-se muito este sentido profundamente teológico e espiritual que assumiu a palavra "hóstia" na liturgia do cristianismo romano primitivo, e se fixou quase que só na materialidade da "partícula circular de massa de pão ázimo que é consagrada na missa". A tal ponto de acabamos por chamar de "hóstia" até mesmo as partículas ainda não consagradas!
Hoje, quando falo em "hóstia", penso na "vítima pascal", penso na morte de Cristo e sua ressurreição, penso no mistério pascal. Hóstia para mim é isto: a morte do Senhor e sua ressurreição, sua total entrega por nós, presente no pão e no vinho consagrados. Por isso que, após a invocação do Espírito Santo sobre o pão e o vinho e a narração da última ceia do Senhor, na missa, toda a assembléia canta: "Anunciamos, Senhor, a vossa morte, proclamamos a vossa ressurreição. Vinde, Senhor Jesus".


Diante desta "hóstia", isto é, diante deste mistério, a gente se inclina em profunda reverência, se ajoelha e mergulha em profunda contemplação, assumindo o compromisso de ser também assim: corpo oferecido "como hóstia viva, santa, agradável a Deus" (Rm 12,1). Adorar a "hóstia" significa render-se ao seu mistério para vivê-lo no dia-a-dia. E comungar a "hóstia" significa assimilar o seu mistério na totalidade do nosso ser para se tornar o que Cristo é: entrega de si a serviço dos irmãos, hóstia.
E agora entendo melhor quando o Concílio Vaticano II, ao exortar para a participação consciente, piedosa e ativa no "sacrossanto mistério da eucaristia", completa: "E aprendam a oferecer-se a si próprios (grifo nosso) oferecendo a hóstia imaculada, não só pelas mãos do sacerdote, mas também juntamente com ele e, assim, tendo a Cristo como Mediador, dia a dia se aperfeiçoem na união com Deus e entre si, para que, finalmente, Deus seja tudo em todos" (SC 48).

Frei José Ariovaldo da Silva, OFM
Mestre em Sagrada Liturgia, prof. Inst Teológico Petrópolis
Fotos: Google Images
https://blogger.googleusercontent.com/tracker/6983099184698734714-2374284112192992192?l=grupo-aguaviva.blogspot.com
http://feeds.feedburner.com/%7Er/BlogDoGrupoDeOraoguaViva-ParquiaNossaSenhoraDeFtima-Vacaria/rs/%7E4/cew-CKpbMqk?utm_source=feedburner&utm_medium=email

10 comentários:

✿ chica disse...

Que lindo texto com esse significado que todos nós sempre deixamos de lado pra procurar, com essa exatidão assim. Legal! Valeu!

Lembro de uma das minhas filhas que perguntou um dia, vendo eu tomar a comunhão e ela não, quando chegaria o dia dela "comer" o papai do céu,rs Que amor! beijos,lindo fds! chica

Luzia Lira Pedagoga disse...

Adorei o texto. Aprendi muito. Apesar de ser católica "quase" praticante, nunca pensei sobre o significado da hóstia. Muito bom.


Bjos Luzia

Nana Pinho disse...

Obg mais uma vez por compartilhar ensinamentos, adorei conhecer mais e saber o real significado da palavra!

meus blogs

twitter

facebook

bjO de Nana =**

Caminhandocomfe disse...

Amei o texto. E, obrigada por tão lindas mensagens deixadas no meu blog.Tudo o que voce me desejou eu te desejo tambem. Que Deus continue sempre a derramar bençoes sobre voce e sua familia. Beijos.

Caminhandocomfe disse...

Amei o texto. E, obrigada por tão lindas mensagens deixadas no meu blog.Tudo o que voce me desejou eu te desejo tambem. Que Deus continue sempre a derramar bençoes sobre voce e sua familia. Beijos.

Leninha disse...

Querida Maria Luiza,

Muito bem escolhido,este texto nos ensina e ajuda a compreender toda a beleza e significação da palavra hóstia e me remete ao tempo de colégio quando ajudávamos as freiras a fazer as hóstias em pequenas maquinazinhas.
Obrigada pela visita e carinho lá na minha caminhada à infância.

Bjsssssss,
Leninha

Ailime disse...

Olá Maria Luiza,
Sublime esta explicação sobre o significado da partícula onde o nosso amado Jesus está presente.
Sabe que eu pensava que significava pão transformado em Corpo de Cristo, desconhecendo o verdadeiro significado latino de "vítima", que agora associo ao cordeiro que era imolado e que na Eucaristia é lembrado.
Muito obrigada e desejo-lhe um feliz domingo.
Grata pelo seu carinho na minha rota.
Ailime

Imac by Artes disse...

Querida Maria Luiza!
Texto lindo e reflexivo!
É muito importante conhecer a essência dos símbolos e reverência-los. Obrigada pela partilha.
Abraços! Um domingo abençoado pra ti.

Felipa disse...

Que interessante, eu não sabia isso!

Catequese Alto Taquari disse...

Muito bom mesmo esse texto, é mais um ensinamento para nós, pois, somos católicos e não sabemos as vezes, o real significado, estava comentando isso ontem com uma catequista, precisamos aprofundar mais nos significados da nossa igreja. Parabéns colega!!!!!!! Que a paz esteja sempre com vc...

Related Posts with Thumbnails