22 de novembro de 2012

A camponesa e o imperador




O imperador de Akbar interrompeu sua caçada no bosque, ajoelhou-se, e fez as preces da tarde. Nesse momento, uma camponesa que corria pela floresta atrás do marido perdido tropeçou no imperador ajoelhado.

Sem pedir desculpas, seguiu adiante.

O imperador de Akbar ficou contrariado, mas – como bom muçulmano – não interrompeu o que estava fazendo.

Meia hora depois, a camponesa voltava contente, junto com o marido, quando foi presa e levada até Akbar.

“Explique-me seu comportamento desrespeitoso, ou será condenada!”, bradou o imperador.

“Eu pensava tão intensamente no meu marido, que nada vi. Vossa Alteza pensava em alguém muito mais importante que meu marido, como foi que me viu?”

O soberano não respondeu nada. E mais tarde confidenciou aos amigos que uma simples camponesa lhe havia ensinado o sentido da oração.

(desconheço autoria)

Comente ...

6 comentários:

Rosangela disse...

Obrigado pelo carinho com o blog bjs.

✿ chica disse...

Que bela resposta, inteligente e profunda! Gostei muito ! beijos,tudo de bom,chica

Felipa M. disse...

O imperador mereceu mesmo essa resposta!
Gostei muito desta história, tem uma mensagem muito importante: até que ponto elevamos o pensamento para Deus, nas nossas orações?
Beijinhos

MINHA VIDA DE CAMPO disse...

Na simplicidade encontramos as resposta mais verdadeiras. Uma linda lição.
Tenha um ótimo fim de semana.

Ailime disse...

Olá Maria Luiza,
Que lição para esse imperador e para nós quando não oramos de coração sincero a Nosso Senhor.
Tenha um bom final de semana. Bjs Ailime

Tamires disse...

:)

Related Posts with Thumbnails